sexta-feira, dezembro 08, 2017

HÁ PEDAÇOS DE MIM...


Há pedaços de mim no infinito,
no mais longe, no mais além.
Há quereres mudos que permito
invadam o silêncio, que mantém
este equilíbrio de folhas secas,
de olhares glaucos perdidos nas brumas .

Há pedaços de mim na areia deserta,
onde um dia fui ninfa e olhei o sol.
Há uma nova maré que me liberta
dos grilhões da saudade, em prol
de um amanhecer em airosas charnecas
plenas de vida, coroadas de espumas...

Há pedaços de mim dentro de mim,
onde nada habita, onde o sonho adormece.
Onde a vida passa e corre e se esvai, por fim.
Há pedaços de mim onde o horizonte se desvanece,
se restringe, em mascarada cerca,
que contém a alma em cortantes plumas.

Há pedaços de mim.... há pedaços de mim...



lágrimas de lua

1 comentário:

Gil António disse...

Visitando, confesso a minha admiração por tão bela poesia que li aqui. Simplesmente doce e maravilhosa

Deixo cumprimentos poéticos
,